segunda-feira, 19 de outubro de 2009

AS ORIGENS DO EXÉRCITO BRASILEIRO (EB)

Em verdadeira simbiose da organização tática portuguesa com operações irregulares, índios, brancos e negros formaram a primeira força que lutou e expulsou os invasores do nosso litoral. Portanto, a partir da memorável epopéia de Guararapes (1648), não havia apenas homens reunidos em torno de um simples ideal de libertação, mas sim, as bases do Exército Nacional de uma Pátria que se confirmaria a 7 de setembro de 1822.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

ENTRADAS E BANDEIRAS

A expressão Entradas e bandeiras é utilizada para designar, genericamente, os diversos tipos de expedições empreendidas à época do Brasil Colônia, com fins tão diversos como os de simples exploração do território, busca de riquezas minerais, captura ou extermínio de escravos indígenas ou mesmo de africanos.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

CAPOEIRA

Quando da descoberta do Brasil, a capoeira já existia e era praticada pelos índios tupis, principalmente na Bahia, com o nome de capuêra.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

CARA PÁLIDA PROVOCA CHUVA 2

GELO PENTAGONAL

Poderá substituir dança da chuva.


A água normalmente cristaliza-se - torna-se sólida - na forma de anéis hexagonais, mas cientistas da Universidade de Liverpool, na Inglaterra, descobriram um cristal de gelo que desafia essa normalidade, gerando estruturas pentagonais.

CARA PÁLIDA PROVOCA CHUVA 1

Como é feito o bombardeamento de nuvens para provocar chuva?

Também conhecida como pulverização ou semeadura de nuvens, essa técnica consiste em lançar no céu alguma substância que facilite a formação de gotas de chuva. O componente mais usado é o cloreto de sódio, o popular sal de cozinha. Em contato com o vapor d’água da nuvem, as partículas de sal atraem minúsculas gotinhas, iniciando a criação dos pingos de chuva.

A DANÇA DA CHUVA

O ritual da dança da chuva é parte de uma cerimônia onde são invocados os espíritos da terra e dos antepassados para trazer a chuva como também assegurar a fartura na colheita, a fertilidade da terra e espantar os espíritos que vivem perdidos pelo mundo. (Extraído do blog Te Pito O Te Henua - Autora: Sill Scaroni).

DICA DE LEITURA

Autor: Karl May
Ler as obras de Karl May em alemão.

Dowload (em português) Nos desfiladeiros dos Balcãs, O Rei do Petróleo, De Bagdá a Istambul, Pelo Curdistão Bravio.

Visite o blog Winnetou...

PARQUE DE DIVERSÃO COM NOME INDÍGENA

Parque Tupã

LISTA COM ALGUNS TIMES DE FUTEBOL COM NOME INDÍGENA:

Aimoré, de São Leopoldo-RS
Esporte Clube Tupy, Vila Velha-ES
Tamoio Futebol Clube, de Viamão-RS
Tamoio Futebol Clube, Porto da Pedra - São Gonçalo - RJ
Tupâ Futebol Club, de Tupã-SP

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

SATERÉ-MAWÉ - OS FILHOS DO GUARANÁ

O guaraná é uma planta nativa da região das terras altas da bacia hidrográfica do rio Maués-Açu, que coincide precisamente com o território tradicional Sateré-Mawé.
(Extraído do blog Te Pito O Te Henua - Autora: Sill Scaroni)


quarta-feira, 7 de outubro de 2009

CHARRUA RUGBY CLUBE

Site Oficial do Charrua Rugby Clube, de Porto Alegre-RS.

CHARRUA-RS

Charrua, palavra originária do Tupi-Guarani, significa "instrumento de trabalho". Pois a localidade chamada de "Charrua" é hoje um município emancipado política e economicamente, composto por terras férteis, com parte própria para mecanização de lavouras e parte montanhosa destinada a reflorestamento e criação de gado.

ÍNDIOS CHARRUAS

Os charruas eram índios que habitavam os campos dos territórios dos atuais Rio Grande do Sul, no sul do Brasil, do Uruguai e do nordeste da Argentina (especialmente na Província de Entre Rios).

terça-feira, 6 de outubro de 2009

JOGOS DOS POVOS INDÍGENAS

A sexta edição dos Jogos dos Povos Indígenas será realizada no período de 01 a 08 de novembro próximo, na Praia da Graciosa, em Palmas, Estado de Tocantins.

TRIBO URBANA

As tribos urbanas ou metropolitanas são constituídas de microgrupos que têm como objetivo principal estabelecer redes de amigos com base em interesses comuns.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

AÇÚCAR COM NOME INDÍGENA


O açúcar refinado Amorfo Guarani® é um adoçante natural de sacarose, apresentado na forma sólida com pequenos cristais de diferentes tamanhos, obtidos pela cristalização espontânea de uma solução refinada de açúcar em água. É também chamado de microcristalino.

Cinco estados brasileiros são responsáveis por 74% das vendas aos árabes.

AQUÍFERO GUARANI

Além de possuir o rio mais caudaloso do mundo, o Amazonas, entre outros grandes rios, o Brasil está assentado sobre a maior cisterna de água doce do mundo, o Aquífero Guarani.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

DIA INTERAMERICANO DA ÁGUA

O Dia Interamericano da Água foi criado oficialmente em 1992, durante o XXIII Congresso Interamericano de Engenharia Sanitária e Ambiental, que teve lugar na cidade de Havana, Cuba. O fundamento desta proposta se centrou na idéia de que a participação das comunidades é um elemento-chave para o êxito dos programas de saneamento ambiental, por isso, a mobilização de diversos grupos e a possibilidade de que tenham acesso à informação sobre o tema se constituem em um motor importante para a promoção de ações concretas neste campo.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

CRACK, NEM PENSAR

O crack é mais potente do que qualquer outra droga e provoca dependência desde a primeira pedra.

WIKIMAPIA - ÍNDIOS

Ver em Wikimapia os locais com palavras referentes a índios.
Obs: Clique em Tipo de mapa e Google híbrido.

URUCUM

Índios americanos usavam o urucum como protetor solar, repelente e para fins estéticos (tinta vermelha).

LIXO NO OCEÂNO

Um volume de lixo plástico com duas vezes o tamanho dos Estados Unidos - e cerca de 100 milhões de toneladas - está flutuando no Oceano Pacífico, colocando em risco a fauna marinha.



segunda-feira, 28 de setembro de 2009

JORNAL NACIONAL - JN

O “Jornal Nacional” comemorou em setembro 40 anos no ar.

Ver notícias referentes a indígenas.

ÁGUA MINERAL

Cara-pálida bebe água mineral engarrafada.

LIMOEIRO-PE

De acordo com a velha lenda, Limoeiro foi uma aldeia de índios tupis, numa região com muitos limoeiros (pés de limão), o que justifica o nome da cidade.

http://www.limoeiro.pe.gov.br/historia.aspx

O MUNICÍPIO MAIS INDÍGENA DO BRASIL

Dentro dessa cidade, caberia todo o Estado de Pernambuco. Por outro lado, vinte edifícios iguais ao famoso paulistano Copan seriam suficientes para abrigar sua população. O local dá acesso ao pico mais alto do Brasil, e ainda está rodeado pela maior floresta tropical do mundo. Completando os motivos pelos quais São Gabriel da Cachoeira (AM) é mesmo especial, 90% do município é indígena, incluindo o prefeito e seu vice, eleitos em 2008.

VIAGEM VIRTUAL

Utilizando o site da Wikimapia você pode fazer sua viagem virtual.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

KURUMIN


Seu nome vem de "curumim", do tupi-guarani.

CIDADES BRASILEIRAS CUJOS NOMES TEM ORIGEM NO TUPI-GUARANI

Na comemoração dos 500 anos da chegada dos europeus no Brasil (do descobrimento?!) a Revista Ave Maria abre espaço para se redescobrir a língua nativa aqui existente há muitos séculos e sufocada ao longo do tempo. Palavras brasileiras, carregadas de riqueza cultural, cujos significados nos ensinam a origem de muitos vocábulos, são ainda hoje utilizadas em nomes de pessoas, animais, cidades, objetos, rios, lugares, etc...
Estas expressões deixam transparecer o respeito que os índios sempre tiveram pela integração homem/natureza e a importância disso para a comunidade.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

ÍNDIOS NA POLÍTICA

Índios dominam política em São Gabriel da Cachoeira-AM.

MUNICÍPIOS BRASILEIROS COM NOMES REFERENTES A AVES

Com a exuberante biodiversidade que ocorre no território brasileiro, onde se encontra, por exemplo, em torno de 20% das espécies de aves do planeta, o povo brasileiro não poderia deixar de encontrar inspiração, para nomear as localidades e acidentes geográficos, nesses bichos e plantas.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

CALENDÁRIO

Calendário - Para você ver as datas do passado, presente e do futuro.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

SABEDORIA INDÍGENA

Carta do Cacique Seatle ao Presidente dos Estados Unidos da América - 1855

ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS (ONGs)

O WWF-Brasil é uma organização não-governamental brasileira dedicada à conservação da natureza com os objetivos de harmonizar a atividade humana com a conservação da biodiversidade e promover o uso racional dos recursos naturais em benefício dos cidadãos de hoje e das futuras gerações.

DIA DA DEFESA DA FAUNA

22 de Setembro - Em razão de haver inúmeras espécies em risco de extinção em vários países do mundo, a caça predatória e o comércio internacional de animais têm sido restringidos.

ÍNDIOS NO BRASIL

Em 1910 foi criado o Serviço de Proteção ao Índio (SPI), chefiado pelo Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon – descendente de índios, que trabalhou durante anos para melhorar as condições de vida da população indígena brasileira – dando início ao período de pacificação dos índios e do reconhecimento do direito deles à posse da terra e de viver de acordo com os próprios costumes.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

DIA DA ÁRVORE

Confirmando o carinho e respeito pela natureza, no Brasil, há 30 anos, formalizou-se então o dia 21 de Setembro como o Dia da Árvore - o dia que marca um novo ciclo para o meio ambiente; e o tempo para reforçarmos nossos apelos para a conscientização de todos em favor do meio ambiente.

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

DIA DE PROTEÇÃO ÀS FLORESTAS

dia 17 de julho - Preservar florestas é sinônimo de proteger a vida.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

O tronco macro-jê

macro-jê - é um tronco lingüístico cuja constituição ainda permanece consideravelmente hipotética. Teoricamente estende-se pelos estados brasileiros do Rio Grande do Norte, Ceará, Paraíba, Maranhão, Pará, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarian e Rio Grande do Sul.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

POVOS DAS TERRAS DESCOBERTAS

Ao aportarem na América, os europeus entraram em contato com povos cujas origens, até hoje extremamente controvertidas, merecem uma série de hipóteses:


AUTOCTONISMO

Hoje desacreditada, afirmava que o homem tinha origem america, após o que se espalhara pelo mundo.


MALAIO-POLINÉSIA

Propõe que o homem, com origem no Pacífico, navegara até as costas da América, ou preferencialmente, que, partindo da Polinésia, teria percorrido a Ásia e cruzado para a América, através do estreito de Bering.

Muitos desses povos, apesar de extintos, ainda hoje merecem destaque, principalmente:

na América do Norte: Enquanto a região do atual Canadá era habitada por Esquimós e Aleutas, os atuais Estados Unidos eram ocupados pelos Comanches, Apaches, Navajos, Sioux e Cheyennes, povos que se acredita terem chegado à América em período anterior ao dos índios brasileiros.

na América Central: Os MAIAS - É bastante provável que o século VI tenha assistido, na península de Iucatã e em parte da América Central, ao apogeu do império maia, cujas desenvolvidas cidades como Pelenque, Uxmai, Chichen-Itza, transformaram-se em ruínas embrenhadas pelas florestas e só conhecidas quando do início dos descobrimentos, constituindo-se em importantes documentos de sua arquitetura e escultura, no que tanto se destacaram. Além disso, trabalhavam em cerâmica, tinham escrita hieróglifa utilizada em inscrições nos monumentos e livros feitos em papel de fibra de agave americano ou mageui, dos quais alguns ainda foram encontrados. Organizavam-se numa forma monárquico-hereditária, onde os sacerdotes eram muito influentes, cultivavam a medicinae eram temidos pelo povo, pelo poder mágico que se lhes atribuía. A religião, politeísta, tinha o culto celebrado em grandes templos. Posssuiam, ainda, um calendário dividido em 18 meses, além dos 5 dias, que consideravam nefastos. Contavam por unidades e vintenas, já conhecendo o emprego do zero. Faziam tecidos de algodão, joias de ouro e prata, embora sem conhecer o uso do ferro.

Os ASTECAS - Do planalto de Anauac, onde viviam, e tendo como capital Tenoctitian, fundada numa ilha do lago Texacoco, os Astecas dominaram outras tribos, com as quais guardavam antepassados comuns: os Toltecas, Nauás. Possuiam leis rigorosas para o castigo de criminosos, escrita hieróglifa, escolas par as crianças, calendários, numeração de sistema vintenal, cultivando ciências como a matemática e a astronomia. Não utilizavam veículos, nem animais de transporte, tendo progredido bastante na tecelagem de algodão, fabrico de joias, cerâmica e agricultura. Sua religião consistia na adoração de forças naturais, astros, vários deuses, cujo principal era Cuetzalcoati. Os CARAÍBAS – Índios antilhanos, que, utilizando velas em suas embarcações, também ocuparam regiões brasileiras.

Na América do Sul:

Os INCAS - O império inca, tendo no trabalho uma atividade obrigatória, alcançou grande progresso na agricultura, na região que hoje corresponderia ao Peru, Equador e Bolívia. Para obter a carne, leite e lã, bem como transporte, domesticavam a lhama, a vicunha, o guanaco e a alpaca; para corrigir a aridez da terra, construiram na montanhas terraços escalonados, além da utilização do guano e da contrução de canais de irrigação. Trabalhavam o ouro, a prata e o bronze, ocupando-se também da fatura de tecidos. Construiram aquedutos e estradas, quatro das quais, em grande parte, calçadas, indo uma delas, com mais de 300 léguas de extensão através de território montanhoso, de Cusco a Quito. O principal objeto o culto religioso era o sol ou inti, “pai do inca”, adorado ao lado de planetas e constelações, fogo, relâmpagos e arco-íris. Não possuíam meios de escrita, e só os filhos dos nobres iam à escola. Os indígenas brasileiros – Embora em número de apenas 3 milhões, na época do descobrimento, os indígenas brasileiros dividiam-se em várias culturas, dentre as quais, com fins exclusivamente didáticos, podem-se destacar:

Os Tupis ou Guaranis - Situados numa região do atual Paraguai, cem anos antes do descobrimento emigraram, em grande parte para o litoral, onde se fixaram. Compunham-se de vários grupos: Tupinambás, Tupiniquins, Guaianases, Tamoios e outros. Os Tapuias ou Gês – Parecem ter-se desalojado do litoral com a chegada dos Tupis, passando, então, a ocupar a região dos atuais Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e São Paulo, dividindo-se em Botocudos, Aimorés, Xavantes e outros. Os Nuaruaques – Artífices da famosa cerâmica “marajoara” localizavam-se em regiões mato-grossenses e especialmente no Vale Amazônico. Parecendo ser o grupo mais numeroso na época do descobrimento, dividia-se em Purupurus, Manaus, Paumaris, Aruãs, Parecis, etc..

Os Caraíbas – Ramificação do grande grupo antilhano do mesmo nome, ocupavam o litoral do nordeste até a região das Guianas e parte de Mato Grosso atual (1976), dividindo-se em Bacaris, Pimenteiros e Aracajus. Destacam-se ainda outros grupos indígenas: os Guaicurus de Mato Grosso, que em pouco tempo se tornaram exímios cavaleiros; os Bororós, Goitacases, os Cariris, etc.. Quase todos os grupos apresentavam uma economia coletora e incipiente agricultura. Apesar da estrutura política basear-se na pessoa do chefe, sua liderança só se efetivava em tempo de guerra. A religião era basicamente fetichista, sendo que termos como Tupã, Guaraci (sol), Jacy (lua), etc., pertencem apenas à cultura tupi, não devendo, portanto ser generalizados às demais.




sexta-feira, 24 de julho de 2009

TUIUIÚ

É considerada a ave símbolo do Pantanal.
Ouvir o canto da ave.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Índia - Roberto Carlos

índia - imagens extraídas da novela Alma Gêmeas.

terça-feira, 21 de julho de 2009

SACI-PERERÊ

SACI - É o duende mais popular do Brasil. Sua lenda ocorre no Sul, Centro e no Norte do Brasil.

O CAÇADOR DE ESMERALDAS

Poema Épico - de Olavo Bilac - Episódio da epopéia sertanista no século XVII, narração da chegada dos bandeirantes as terras mineiras, com os paulista.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

ÍNDIOS CHEGARAM PRIMEIRO

índios chegaram primeiro.
(Autora: Rayma Lima)

COMIDA DE ÍNDIO

Alimentação indígena
(Página de Rosane Volpatto)

Comida de índio
(Autor do blog: Carlinhos de Lima)


tartaruga
mandioca
milho
pinhão

FUNASA

FUNASA - Fundação Nacional de Saúde

IBAMA

IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis.

BRASIL: 500 ANOS DE POVOAÇÃO

O Brasil é um verdadeiro "caldeirão étnico" - inúmeros grupos étnicos que povoaram nossas terras deixaram a sua marca na paisagem física e cultural brasileira.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

ÁRVORES NATIVAS DO BRASIL

Lista de Árvores Nativas do Brasil.

Guatambu
Guatambu-do-cerrado

A CARTA DE PERO VAZ DE CAMINHA

Carta a El Rei D. Manuel, Dominus, São Paulo, 1963.

BANDEIRANTES, JESUÍTAS, ÍNDIOS E ESMERALDAS

Um rápido perfil dos bandeirantes os homens que abriram caminho para a anexação territorial de metade do Brasil e enfrentaram os riscos da floresta, as tribos nativas, a oposição dos padres jesuítas e a concorrência de aventureiros de toda parte.

BOLEADEIRA

A boleadeira é a herança que as tribos autóctones da região do Plata deixaram aos gaúchos. Entre todos os utensílios de caça e/ou armas utilizados pelos gaúchos, nenhum é mais característico e mais peculiar que a boleadeira.

POESIAS - de Gonçalves Dias

O canto do piaga
Marabá
O gigante de pedra
Leito de folhas verdes
Deprecação
O soldado espanhol

terça-feira, 14 de julho de 2009

MÚSICA CARA PÁLIDA

Um índio - Caetano Veloso - música e letra
Índios - Legião Urbana

segunda-feira, 13 de julho de 2009

FUNDAMENTO DO TOTEM

O principal propósito do TOTEM é contar uma história por meio de símbolos, tipicamente de animais e de pessoas. A enredo geralmente detalha a história e a riqueza da família que o pediu.

A HISTÓRIA DO ARCO E FLECHA


arco e flecha

TACAPE


O tacape, também chamado de borduna, é palavra de origem indígena que significa "arma valente na guerra".
Link 1
Link 2
 

Eldorado

O Eldorado ou akator em maia) é uma antiga lenda narrada pelos índios aos espanhóis na época da colonização das Américas.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

INCRA

INCRA - Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária.

CONDOR DOS ANDES

Condor-dos-Andes

O indianismo

O Indianismo como Projeto de Nacionalidade.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

JOGO DE XADREZ

Jogo de xadrez melhora rendimento de jovens em aldeia indígena no PA.

PLANTAS SAGRADAS, RARAS E EXÓTICAS

Sete Sangrias (Heliotropium lanceolata)

LOJA DA INDIA AMANARY

TENDA INDIGENA TUPY AMANARY ERVAS MEDICINAIS - Norte de Roraima-BR.

terça-feira, 7 de julho de 2009

Cupido

imagens - também usa arco e flecha.

Pagé

imagens

Índios Online

online

Cacique

imagens

Índios norte-americanos

imagens

Arte Indígena

história da arte

Embarcações

canoas e caravelas

FUNAI

Fundação Nacional do Índio (FUNAI)

Como surgiu a ideia de criar o blog

Faltou luz na seção e aproveitei para ler um dicionário, e lendo encontrei palavras indígenas, surgiu aí a ideia de criar o blog.


Museu

do índio - Rio de Janeiro
virtual Arte Iandé

Povos ameríndios

Povos ameríndios - Índio, indígena ou nativo americano, são nomes dados aos habitantes humanos da América antes da chegada dos europeus, e os seus descendentes atuais.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Povos Indígenas do Brasil

curupira

KURUMIN

O Kurumin foi uma distribuição Linux desenvolvida pela equipe do Guia do Hardware e colaboradores, com o objetivo de ser um sistema fácil de usar, voltado especialmente para iniciantes e ex-usuários do Windows.

Desenho para colorir

onça pintada - desenho para a criançada colorir.

Fogueira


Fogueira acesa por um cara pálida.
Ela ficará acesa 24 hs.
Para aquecer nas noites frias.

sexta-feira, 3 de julho de 2009

TECLADO VIRTUAL

Virtual Keyboard - Faça barulho para espantar o estresse no teclado virtual.

Após o teclado carregar, basta clicar com o botão esquerdo do mouse em qualquer local na área de trabalho.

índios e cavalos

Exército

Comando Militar da Amazônia (CMA)
8º Batalhão de Infantaria de Selva (8º BIS)
Comando de Fronteira Rio Negro e 5º Batalhão de Infantaria de Selva (CFRN e 5º BIS)

O Exército e o meio ambiente. (Ver Revista Verde Oliva)

quinta-feira, 2 de julho de 2009

América do Sul

A América do Sul é um subcontinente que compreende a porção meridional da América. Sua extensão é de 17.819.100 km², abrangendo 12% da superfície terrestre, abarcando, porém, apenas 6% da população mundial.

Os Jesuítas

A Companhia de Jesus

Rádio

SUPER RÁDIO TUPI - RJ

Alarve

Que, o o que é rústico, selvagem, brutal.

Aleuromancia

Antiga prática de advinhar por meio da farinha de trigo.

Alepocéfalo

Diz-se dos peixes que não tem escamas na cabeça.

Alepidoto

Diz-se de ou peixe que não tem escamas.

Alectoromaquia

Briga de galos.

Alectoromancia

Antiga arte de advinhar por meio de um galo que ía comendo os grãos de milho postos sobre letras, formando palavras.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Wikipédia Versão Guarani

A enciclopédia mais famosa da internet ganha uma nova tradução, agora em língua Guarani falada por cerca de 80% dos seis milhões de habitantes do Paraguai.

No total são 264 línguas disponíveis em toda enciclopédia, onde você pode revisar textos, contribuir com artigos e até na sua tradução.


terça-feira, 30 de junho de 2009

INVENTÁRIO DE IDIOMAS FALADOS NO BRASIL

Inventário terá todos os idiomas falados no Brasil.
Com levantamento inédito de diversidade lingüística, Iphan pretende preservar patrimônio imaterial.

Dia do Índio

O dia do índio - 19 de abril, foi criado pelo presidente Getúlio Vargas, através do decreto-lei nº 5.540 de 1943.

NEWS

Dani Suzuki

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Criatividade - Cara pálida















>>>>>>> Em dezembro de 1998, quando chegou a máquina nova de lavar, eu falei:
Pode deixar comigo que eu furo a parede e instalo a máquina.
Minha esposa duvidou:
(du-vi-de-ó-dó)...
Sem usar talhadeira, martelo, e nem furadeira elétrica?
E eu falei:
Não tenho as ferramentas, mas tenho a meu favor a criatividade!
E furei a parede, sem fazer força nenhuma, e sem fazer sujeira ou barulho.

Materiais necessários:

- um pedaço de cano galvanizado 3/4", de 50cm;
- uma madeira roliça de 55cm (que passe por dentro do cano galvanizado);
- um pedaço de madeira quadrada que caiba na mão;
- um galho de árvore que tenha formato de um arco;
- uma cordinha fina (mas deve ser mais grossa que um cadarço de coturno);


A idéia é a seguinte:

O cano galvanizado deverá funcionar como uma broca, para tanto teremos que fazer com que ele gire numa velocidade suficiente para conseguir fazer o bendito furo na parede.

Agora vamos amarrar a cordinha no galho de árvore formando assim o nosso arco.
A cordinha não pode ficar muito esticada nem muito solta.

- Coloque a madeira roliça dentro do cano galvanizado;
- A cordinha do arco deverá dar uma volta no cano galvanizado;
- Agora encoste a madeira roliça no ponto onde será feito o furo;
- A madeira quadrada servirá para dar apoio a madeira roliça, firmando-a contra a parede.


Observação:

O pedaço de madeira quadrada que está sendo segura pela mão esquerda, poderá ser pregada na madeira roliça para o conjunto ficar mais firme.


Agora o grande momento !!!

Para fazer com que o cano galvanizado gire feito uma broca, basta subir e descer o arco que estará na mão direita.

Quanto mais rápido for o movimento mais rotação terá a nossa broca improvisada.


Observação:

O movimento de subida e descida do arco faz com que a cordinha vá deslizando para o lado da parede. Quando acontecer, basta ajustar (traze a cordinha mais para a esquerda).

Enquanto o arco vai subindo e descendo, você pode ir cantando:

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura!

Ao mesmo tempo que o arco sobe e desce, movimentado pela mão direita, deve-se fazer força para a direita (para o lado da parede), para o cano galvanizado ir avançando para dentro da parede.

O pó que cai no chão é tão pouco que cabe na concavidade da mão.

sexta-feira, 26 de junho de 2009